Posso treinar em jejum?

posted in: Alimentação, Treino | 0

Ontem fiz um treino longo de 21 km em jejum. Veja o vídeo:

Existe muito mito sobre o jejum e as pessoas acreditam que é preciso sacrifício para passar 12,14,16 horas em jejum. Mas para isso é só pular uma refeição. Bem, quando comecei a comer comida de verdade percebi o quando esses alimentos industrializados e altamente processados além de adoecer as pessoas dão MUITO mais fome. Postei essa experiência aqui =>1 ano sem tomar remédios.

Depois de algumas semanas comendo comida da natureza me sentia bem mais disposto e com menos fome. Já não sentia necessidade de fazer aqueles lanchinhos… As vezes chegava a hora da refeição e eu não sentia fome. Bem… comecei a pular uma refeição aqui e outra ali.

Fiz meu primeiro treino em jejum e bingo! Me senti mais disposto do que quando eu “enchia o bucho” pra treinar.

Quando olhamos para a nossa história evolutiva vemos que a humanidade evoluiu milhões de anos sem comer a cada três horas (e não existe embasamento científico para isso), muito menos faziam 3 refeições por dia. E sempre viveram saudáveis.

No final de dezembro de 2016 participei de um programa de rádio onde debatemos o assunto. Ouça aqui: Burgos na rádio.

Também já fiz outra postagem sobre o tema aqui: O que é jejum intermitente? Todo mundo pode fazer?

Esse é outro vídeo MUITO bacana sobre o assunto onde três especialistas explicam a prática do Jejum Intermitente. Um deles é o Jason Fung, umas das maiores autoridades no planeta sobre o assunto:

Um exemplo contemporâneo é o ramadã onde mais de 1.5 bilhões de muçulmanos praticam jejum há milhões de anos. Inclusive os atletas. Se não fosse seguro a gente saberia, não é?

Resumindo… Jejum é uma prática saudável que previne MUITAS doenças. E um dos períodos que em nossos ancestrais mais gastavam energia era justamente quando saiam para caçar. E isso acontecia quando estavam 1, 2 3 dias ou mais em jejum.

Se não tivéssemos energia para praticar atividade física em jejum certamente nossa espécie estaria extinta hoje.

Comentar